segunda-feira

Rumo...


Eu jamais chegaria aonde cheguei se só andasse em linha recta.
Tive que andar em círculos, descer e subir..., perder-me para me encontrar depois.
Cheguei a perder a paciência com tentativas inúteis para encontrar um quase endereço.
Mas acabei por encontrar as entradas e saídas, o meu rumo.
E se tudo isto aconteceu, não foi por ter seguido as setas com rigor, mas porque desrespeitei todas as placas de sentido obrigatório.



8 comentários:

  1. :) :) e que bom é sermos livres e ter opção de escolha ...

    ResponderEliminar
  2. Está nas nossas mãos tomar o caminho certo, mesmo quando tomamos atalhos que nos provocam alguma dor.

    ResponderEliminar
  3. Afinal é nas nossas decisões que o nosso destino é traçado!!!

    Beijinho queridas ;)

    ResponderEliminar
  4. É nisso que acredito. Levar uma vida demasiado certa, tem os seus quês.

    ResponderEliminar
  5. como poderemos encontrar o caminho corecto se estamos sempre a ser desviados da felicidade. Em parte talvez por culpa nossa que cremos nos outros sem dar valor a nos mesmos

    ResponderEliminar
  6. Por não andar sempre em linha recta já me perdi...

    ResponderEliminar
  7. Seguir só por linhas rectas (seguirmos por linhas mais ou menos rectas) seria uma chatice. Tornear aquela curva, ir por aquele atalho, voltar para trás e seguir por outro caminho... tudo isto faz parte da nossa caminhada enquanto simples ocupantes deste planeta chamado terra.
    Textos, todos muito interessantes...

    ResponderEliminar